17 outubro 2012

Os métodos dos profetas

      Na busca de alcançar as pessoas com a palavra de Deus, muitas vezes desprezamos métodos e estratégias utilizados com sucesso no passado, tudo isso em nome de uma inovação moderna, mas men sempre essas inovações priorizam o relacionamento do povo com Deus. Vejamos então como eram os procedimentos dos Homens de Deus no passado.

    Os profetas eram um dos principais métodos de comunicação de Deus com Israel. Eles receberam um chamado especial de Deus. Alguns ministravam sozinho, outros, em grupo. Alguns eram funcionários públicos e conselheiros do Rei, outros criticavam o Governo.  Alguns não tratavam de questões governamentais, mas proclamavam mensagens ao povo comum. Alguns empregaram linguagem clara e práticas: outros usaram visões e imagens complexas.

Adivinhadores?

Muitas vezes imaginamos o profeta como alguém que prevê acontecimentos futuros. Não era assim, porém, que os profetas do antigo testamento trabalhavam. Em geral, seu papel era ajuda as pessoas a entender o que significava ser povo de Deus em suas circunstâncias especificas. Em vários sentidos, é mais apropriado comparar os profetas com analistas empresarias do que adivinhadores. Suas mensagens eram tão variadas quanto às circunstâncias de seus ouvintes, mas havia um padrão semelhante.
Uma variedade de métodos

As mensagens dos profetas assumiam várias formas: Parábolas e visões, julgamento, mensagem de salvação, hinos, conclamação para batalha, oráculo de ameaças, proclamações triunfantes e lamentos. Apesar de os métodos dos profetas variarem, cinco abordagens fazem parte do seu ministério.

1 Analisar a situação atual.

 Essa analise podia se originalisar da observação atenta, bem como da inspiração divina direta. O povo precisava de uma visão realista daquilo que estava acontecendo. Era função do profeta, portanto, mostrar a verdade nua e crua. Em muitas ocasiões, condenaram a imoralidade, idolatria, injustiça e opressão enquanto o povo ainda bom e religioso. Em contrapartida, houve momentos em que o povo imaginou-se perdido e coube aos profetas ajudá-los a entender a realidade da soberania de Deus.

2 Dizer ao povo como Deus via a situação.

Como Deus encarava o desespero ou desapontamento deles? Na maioria dos casos, o povo havia desobedecido a Deus e cabia aos profetas anunciar o julgamento de divino que lhes sobreviria.

3 Iniciar mudanças.

Os Profetas desejavam mudar as atividades e o comportamento do povo. Depois de mostrarem como Deus estava vendo a situação, o passo seguinte era explicar o que Deus desejava que o povo fizesse: Se arrependesse, voltasse para o Senhor, se opusesse a determinado inimigo ou praticasse a justiça. Essa mensagem e outras semelhantes ocupavam um lugar importante nos oráculos dos Profetas.
4 Antever o futuro.

Se o povo desse ouvidos e seguisse os caminhos de Deus, o futuro seria maravilhoso. O antigo Testamento traz várias imagens de um futuro glorioso, no qual Israel desfruta prosperidade e bonança e serve de modelo para as nações.                                              
Se, contudo, o povo não desse ouvidos ás palavras dos Profetas, o futuro seria desolado.                                                                                                                                       
  O antigo testamento também traz várias imagens da calamidade e desolação que os aguardava. Os profetas se referiam ao futuro a fim de influenciar o comportamento no presente. Qual dos futuros possíveis Israel viveria? A resposta dependia de seu grau de compromisso e da forma como reagiam às mensagens de Deus transmitidas pelos profetas.
 
4 Falar de Deus ao Povo.

O mais importante de tudo era Deus e o relacionamento do povo com ele. Deus era real, cuidava deles e se importava com eles. Deus os julgaria, mas continuaria a amá-los e considerá-los seu povo.

  Pastor Cícero Manuel dos Santos. com  pesquisa em Bíblia sagrada com enciclopédia da SBB 2011

 
Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...