11 outubro 2013

Avivamento

      Vivemos em dias em que o tema “avivamento” tem sido confundido com grandes reuniões, êxtase religioso, uma experiência temporária com o Espírito Santo, algumas esporádicas conversões e manifestações de sinais e maravilhas, danças litúrgicas, marcha sobre a influência do êxtase momentâneo e varias outras coisas entranhas. Mas isso é avivamento?

Essas igrejas que momentaneamente criam reuniões chamadas de culto de avivamento querem na realidade é pôr um corpo de pé em movimento sem estrutura óssea. Isso é o que chamamos de movimento sem vida, e consequentemente fogo de palha, é movimento meramente emocional, que não transforma vidas.

Muitos estão confundindo avivamento com forma de culto, com liturgia animada, com coreografia e instrumentos luxuosos. Avivamento não é simplesmente mudança de liturgia, avivamento é o mover do Espírito Santo trazendo um retorno do Cristianismo pregado na igreja primitiva, cristianismo esse a ser vivido tanto na igreja como na sociedade em que ela está inserida.

A história dos grandes avivamentos mostra os lideres como exemplo. Mas, o que temos visto hoje? Muitos líderes da igreja estão transformados em “Marajás da fé”, lutando apenas pelo poder eclesiástico sem a menor vocação para ser servos, todavia habilidosos em suas articulações protecionistas.
Se a igreja quer de fato lutar pelo verdadeiro avivamento, penso que está na hora de se dobrar a cerviz da prepotente carnalidade e clamar por misericórdia, porque o verdadeiro avivamento restaura as verdades que um dia foram criadas e vividas, mas agora estão jogadas em total descaso ou esquecimento em muitas igreja.

Concluo essa breve meditação dizendo que esses movimentos chamados de “culto de avivamento” são na realidade, apenas um verniz que serve para tampar a mediocridade de seus organizadores.  Que Deus tenha misericórdia de tais que assim procedem.

Pastor Cícero Manuel

Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...