20 abril 2012

A PARTICIPAÇÃO DO CRENTE NAS ELEIÇÕES


                Vem aí as eleições, um momento muito importante para os municípios Brasileiros, onde todos são chamados a participar, um período muito propício para o envolvimento da comunidade evangélica na vida administrativa das cidades.

            Infelizmente muitos evangélicos ainda não despertaram para tamanha importância, pois como entidade civil, que tem estatuto registrado em cartório, conta em banco, cadastro em repartições, a igreja precisa ser representada com justiça nos escalões do poder, não sofrer discriminação e ser respeitada. Afinal, quem não tem voz não tem vez.

            É bem verdade que quem cuida da igreja é o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, foi ele mesmo quem disse que as portas do inferno não prevalecem contra ela, mas nós precisamos fazer nossa parte, pois como cidadãos do céu, temos compromisso com Deus e precisamos influenciar positivamente em benefício da sociedade. Creio que todos conhecem a história de Abraão Lincoln, homem de Deus que presidiu os Estados Unidos no período de 1861 a 1865, considerado o maior estadista norte-americano de todos os tempos, outro grande homem de Deus que não teve medo de participar e influenciar a vida política da sua cidade e consequentemente do seu Estado e nação, sendo ele o responsável por grandes mudanças sociais foi Martin Luther King.

            Aqui no Brasil temos a luta e o empenho do Irmão Magno Malta que como Senador vem lutando pela ética moral e bons princípios em defesa da família, mas também existem outros que não se rendem nem fogem a luta, apesar das afrontas que tem surgido nos últimos anos, na tentativa de calar a voz de quem combate o bom combate com princípios divinos.

            Crente paga imposto, cumpri suas obrigações constitucionais como todo cidadão brasileiro, e não vive sobrecarregando o trabalho da Justiça e da polícia, ocupando vagas em presídios ou em clínica toxicômanos. Mais do que qualquer outro grupo, precisamos ter voz e vez nas casas legislativas e nos postos do executivo para apresentar nossos projetos de amor e justiça social baseados nas sagradas escrituras, pois não basta simplesmente mostrar o pecado, é preciso combater. Em nada adianta identificar o erro e nada fazer para concertá-lo. Por que não participar da vida pública de nossa cidade? Se nós não participamos outros participam, com outros projetos, outras ideias que muitas vezes são maléficas e danosas.

            Ficar escondido dentro dos templos como se isso fosse santidade é ser contrário ao que Jesus ensinou quando pediu ao Pai “não quero que os tire do mundo, mas que os guardes do mal
”. Jesus sabia que era preciso conviver e combater e não se retrair
.
            Estejamos prontos a apoiar nossos Irmãos chamados por Deus para servirem através da política, para que eles convivam neste meio sendo sal da terra e luz do mundo e que se mantenham sentados à mesa da misericórdia se alimentando do pão diário da graça. Só então poderão se comportar como verdadeiros servos de Deus na vida pública a exemplo de Moises, José do Egito, Josué, Débora, Neemias, Daniel e outros, caso contrario merecerá nossa crítica e até mesmo nosso repúdio se for o caso. Estejamos certos que somos chamados a participar, isso sem dúvidas, então façamos a diferença desde já. Mas isso preservando o vínculo da paz com todos.

                                                       Pastor Cícero Manuel
Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...