25 fevereiro 2009

Alento Divino


Alento é fôlego, ânimo, coragem ou alimento que leva alguém a lutar por um objetivo. Todas essas definições estão no campo das possibilidades humanas, e são elas perspectivas possíveis, no entanto, quando lemos a sagrada escritura vemos que quando são esgotadas essas perspectivas, dependemos então de outro alento e este só pode ser Divino, porque quando as possibilidades humanas se findam, a situação passa do possível para o impossível, e assim sai o humano e entra o Divino, o possível desaparece e o impossível acontece.
Em Gênesis cap. 21:14-20, encontramos a história de Agar, uma mãe desanimada em meio ao deserto, vivendo em uma situação desoladora, pois havia perdido a esperança e a vida parecia sem sentido ao ponto de abandonar seu único filho debaixo de uma árvore e ficar distante chorando para não ver a morte dele "Consumida a água do odre, lançou o menino debaixo de uma árvore e foi assentar-se em frente, afastando-se a distância de uma tiro de arco; porque dizia: que eu não veja morrer o menino. E assentou-se em frente, e levantou a sua voz e chorou." (ver.15,16). Quando finda-se as possibilidades humanas, quase sempre perde-se a esperança e realmente tudo parece perdido, mas louvado seja Deus que mesmo quando não há esperança no ser humano, ele resolve agir, trazendo ânimo e coragem, e assim restaurando a esperança para a vida, como vemos no caso desta mãe quando Deus diz: "Ergue-te, levanta o menino e pega-lhe pela mão." (ver.18a). Imagine que alívio levantar-se, tomar pela mão o filho que devia está morto, e agora ouvir uma tremenda promessa "Porque dele farei uma grande nação" (ver.18b). Que consolo, que ânimo, que restauração. Que Deus maravilhoso é o Senhor, quando tudo parece perdido ele age, como ele sempre agiu quando oramos, mesmo que esta oração seja de um menino "Não temas porque, Deus ouviu a voz do menino desde o lugar onde está" (ver.17). O alento Divino se manifesta trazendo vida, restaurando a esperança e garantindo suprimento na caminhada para alcançarmos o objetivo para o qual cada um fomos criados. "E abriu-lhe Deus os olhos, e viu um poço de água; e foi encheu o odre de água e deu de beber ao menino. E era Deus com o menino, que cresceu; e habitou no deserto e foi flecheiro." (ver.19,20) Amados mesmo que nos sobrevenha, o desânimo, o fracasso e as frustrações, não devemos desistir nunca. Aprendamos pois, com o hino de Feliciano Amaral que diz:

A vida tem tristezas mil
Nem tudo é um céu de anil
Mas, contra a dor que é tão sútil
Há um caminha só
Confia em Deus que ele sempre te ouvirá
Confia em Deus que ele nunca falhará
Confia em Deus que a negra nuvem passará
Óh! Não duvides, mas confia em Deus.

Portanto queridos, quando verdadeiramente clamamos em oração, concerteza receberemos o alento Divino, do bondoso, glorioso e eterno pai, que nunca falha e sempre está pronto a socorrer aqueles que o temem e o buscam em espírito e em verdade. AMÉM e AMÉM! (Pr Cicero)
Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...