27 dezembro 2011

Relato de fim de ano

                                       
            Caminhamos para o final de mais um ano, momento em que geralmente fazemos avaliação dos nossos procedimentos ao longo dos 365 dias. Pessoalmente já fiz minha avaliação e ela é bastante esperançosa, mas também realista.


 Neste breve relato não quero simplesmente expor minhas perspectivas pessoais, mas farei uma narração de como vejo a nação brasileira de modo geral ao término de 2011. Não quero ser pessimista, mas não posso deixar de ser realista.

   A corrupção e a decadência dos valores morais tornaram-se tão gritantes em nossa nação que os homens não apenas se distanciaram da verdade, mas transformaram a verdade em mentira e a mentira em verdade. As virtudes tradicionais desta nação estão sendo perdidas, os vícios vem se multiplicando e os valores estão sendo depreciados constantemente.

    Chamamos luz de trevas e trevas de luz. Concordo com as palavras do reverendo Hernandes Dias Lopes, quando disse: “Nossa sociedade está se degradando moralmente. O crescimento da violência é dez vezes maior do que o crescimento da população. 
A escravidão das drogas está matando nossa juventude. A devastação moral está solapando os valores da família”.


 De fato, a corrupção é generalizada e se espalha como neblina por toda a sociedade, pois o que afeta diretamente uma pessoa, afeta a todos indiretamente.

   Como Ministro do evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, não posso simplesmente dizer que o que temos a fazer é orar e esperar, achando que o mais Deus fará, agindo assim estarei sendo omisso diante de Deus e da nação. De modo algum ficarei calado, estarei denunciando assim como fez o profeta Isaias “Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal! Que fazem da escuridão luz, e da luz, escuridão, e fazem do amargo doce, e do doce, amargo!” (Is. 5:20) Assim, apontarei alguns motivos pelos quais esta nação está cansada, indo cada dia de mal à pior.

  • A falta de compromisso por parte de muitos líderes religiosos
Muitos líderes religiosos têm usado a Bíblia fora do seu devido contexto para satisfazerem seus próprios interesses. A pregação fiel das escrituras está ausente em muitos púlpitos, o lucro é o fator determinante que governa muitas igrejas.
 O evangelho está sendo transformado num produto, o púlpito, num balcão e o templo numa praça de negócio. “Tem teologia, mas não tem vida, tem doutrina, mas não tem ética”. Em nada contribui para a mudança de caráter da nação, muito antes pelo contrário, o que vemos são escândalos e mais escândalos, como o que foi exibido recentemente no Programa Conexão Reporte do SBT na última quarta feira dia 21, onde na Cidade de Arapiraca Sacerdotes foram Julgados e condenados por pedofilia.

  • A impunidade dos poderosos
Bem falou o profeta Habacuque, quando denunciou a corrupção em Judá “Por esta causa, a lei se afrouxa, e a sentença nunca sai; porque o ímpio cerca o justo, e sai o juízo pervertido” (Hc 1:4).


 O erário público é assaltado por diversas ratazanas que sem dó e sem piedade alguma corroem a nação, os conchavos nos bastidores dos poderes, sejam eles executivo, legislativo ou judiciário, desviam volumosos valores para as contas dos ladrões de colarinho branco.


 A impunidade incentiva o crime e abastece a conta dos corruptos. Talvez seja esse o motivo pelo qual a Ministra Eliana Calmon, corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), tenha afirmado que “A justiça escondia bandidos de toga”. Isso além de ser vergonhoso tem contribuído para deixar a nação desassistida de esperança.

  • A inversão de valores na família
 A falta de compromisso dos líderes religiosos e a impunidade dos poderosos corruptos atingem diretamente e profundamente a família. Cresce assustadoramente o número de mães solteiras. A união homo afetiva já é visto como uma relação natural, incentivado pela mídia e aprovado pela justiça.


 O crescimento do divórcio na terceira idade já é uma triste realidade, a infidelidade é amplamente divulgada na mídia e aplaudida por muitos, o incentivo a vida sexual cada vez mais cedo, tem feito surgir mães que ainda brincam de bonecas e assim o que era errado ontem é considerado certo hoje, o que era vergonha ontem, aplaudimos hoje. Enfim é tudo relativo, não é o que é certo que interessa, mas o que dá certo hoje, sem pensar no depois.

Diante de uma geração que se afunda na areia movediça da perigosa inversão de valores resta-nos ficar firmes na rocha da verdade de Deus e cada um fazer sua parte para não perdermos o sentido da vida, que é “amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”. Tenhamos sempre em mente que um dia todos compareceremos diante do Supremo tribunal de Deus, que há de julgar os vivos e os mortos. Que Deus tenha misericórdia de nós pecadores.

                           Pastor Cícero Manuel dos Santos
Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 comentários:

Palavras sábias e de profunda verdade.
Ainda assim, particularmente, enquanto servos fiéis do Senhor e de Sua Palavra, podemos glorificar ao nosso Deus por, em meio a tanta corrupção, ainda haver homens e mulheres de Deus nessa Terra.
Deus abençoe grandemente.
Façamos a diferença então...
Missionária Delair.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...