17 fevereiro 2014

QUANDO DEUS FAZ A PODA!

 Corte. Corte. Corte. As tesouras podam a videira, reduzindo o número de varas muitas vezes a apenas cinco. Mas é tudo o que a videira será capaz de suportar no próximo ano.
 Se uma videira for podada corretamente, o seu crescimento se espalhará uniformemente. Ele levará a termo a quantidade correta de frutos, e o seu formato facilitará o cuidado de que ela necessita durante toda a estação de crescimento.

 O processo de poda não é isento de desconforto para a videira. Nos lugares onde as varas são cortadas, as feridas permanecem abertas. Elas, contudo, serão curadas cedo o bastante, pois a seiva não está fluindo (e por esta razão não está drenando a força da videira), e doenças e pestes que poderiam infectar as feridas estão adormecidas. Esta é a razão pela qual a poda só pode ser realizada com segurança durante o inverno. Para que se pode a videira sem danificá-la, o trabalho deverá ser feito após a seiva haver diminuído a sua atividade e a videira estiver em repouso.
 “Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto, limpa, para que produza mais fruto ainda.”
João 15:2

 Que quadro maravilhoso de cirurgia Deus realiza em nossa vida! Ele nos poda de modo que possamos produzir mais frutos. Ele corta a desordem de nossa vida.
 Sim, isto nos fere, mas estas são feridas feitas por um Amigo que corta de modo macio e terno. E Ele poda enquanto estamos descansando, em um ambiente em que estamos sendo refrescados por Sua presença, então as feridas não são tão dolorosas e também não é provável que possam ser usadas pelo inimigo para gerar amargura e rebelião.

 E assim Ele corta. Em primeiro lugar, para nos libertar de varas quebradas ou sem saúde. Deus corta as paixões mundanas e distrações, que agem como sifões em nossa vida espiritual.
 Durante a poda teremos um senso mais apurado de nossa pecaminosidade, pois Ele está nos chamando ao arrependimento. Ele poda cuidadosamente, assegurando-se de que não exista nenhuma área em que o inimigo seja capaz de manter uma posição segura.

 Em segundo lugar, Deus poda para reorganizar a nossa vida sob a Sua agenda. O crescimento e a colheita têm uma maneira de multiplicar as oportunidades em nossa vida, porém estas oportunidades podem nos deixar tão magros que nos tornemos sem frutos. Podem também nos distrair a atenção de nossa comunhão com Jesus.

 A poda reajusta o nosso foco para que possamos nos concentrar naquilo que Ele deseja que façamos em lugar de tudo o que nós podemos fazer. É melhor fazer poucas coisas que sejam frutíferas, do que muitas coisas que sejam fúteis, coisas que se mostram para ser apenas folhagem vazia.

Lembre-se de que a nossa meta como cristãos conscientes é a frutificação, e não a ocupação.
 Existem coisas demais acontecendo, para sermos capazes de participar de todas elas. Precisamos nos limitar e enfocar algumas poucas coisas que Deus realmente nos chamou para fazermos. Este é o único modo de sermos frutíferos.

 Existem tantas “atividades” no meio cristão que geralmente fazem mais mal do que bem para nós.
 Devemos nos aproximar de Deus na estação da quietude, e deixarmos que Ele nos mostre os Seus planos. A Sua graça nos ensinará a dizer ‘não’. E por podermos confiar em Deus e saber que Ele nos dirigirá à plenitude da alegria, somos livres para dizer ‘não’ até mesmo àquilo que desejamos, sejam coisas boas ou más.

 A vida daqueles que ouvem a Deus não é um furação de atividades, mas uma vida que possui foco.
 A poda feita por Deus resulta em simplicidade, poder e alegria. Ela traz realização e frutificação.
 Não resista a essa poda. Ela é a chave para a sua realização e frutificação.
 Deus te abençoe!


Pr. Sérgio Müller
Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...