16 fevereiro 2010

Vaticano exige segredo para sexo no conficionário


Vaticano exige de bispos segredo para sexo no confissionário


Depois dos Estados Unidos, Irlanda e Itália, agora é na Alemanha do papa Bento 16 que sobe à tona, como os dejetos, as peripécias dos padres safados. Até a semana passada, cerca de 100 sacerdotes e diáconos tinham sido denunciados por pedofilia nos últimos anos.

Desta vez, na enxurrada de denúncias, foi citado um documento da Congregação para a Doutrina da Fé, a antiga Inquisição, que evidencia o zelo da Igreja Católica no acobertamento dos seus pedófilos.

O documento confidencial de 24 páginas foi emitido no ano de Nosso Senhor de 1962. Em latim e em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ele determina aos bispos que mantenham em segredo eterno as ocorrências de sexo no confessionário.

A revista alemã Der Spiegel afirma que o documento não usa a expressão “sexo no confessionário”, recorrendo a uma terminologia cautelosa ao citar, por exemplo, casos de padres que abordam os fiéis com “assuntos impuros e obscenos” por meio de “palavras, gestos, toques ou sinais com a cabeça”.

Mas algumas das denúncias na Alemanha se referem literalmente a sexo durante a confissão.

Há o caso de uma mulher que, aos 15 anos, quando estava em um orfanato católico, foi obrigada a ver o padre se masturbar. Ao tentar fugir do tarado, ela apanhou de freiras por estar sendo indisciplinada.

O ex-coroinha Peter Rueth também foi vítima de padre durante a confissão, além de sido abusado por diáconos do orfanato no qual vivia quando criança.

Rueth conta que em uma manhã, antes da missa, o padre o trancou no vestiário para que ele se confessasse.

“Eu tive de me sentar em uma cadeira. Então o padre me vendou com sua estola e amarrou minhas mãos com outra peça, dizendo que tinha que fazer isso porque supostamente não se deve ver a outra pessoa durante a confissão. Quando falei de meus pecados, o padre disse que, como punição, eu devia abrir minha boca para que ele pudesse colocar uma esponja embebida em vinagre, como a esponja que foi oferecida ao Senhor na cruz.”

Em seguida, o padre se aproveitou dele para um sexo oral.

“Depois, tive de recitar o Pai Nosso três vezes e então lavar a boca”, conta Rueth.

Nenhum desses dois casos, a exemplo de centenas de outros, foi apurado pela hierarquia católica da Alemanha, embora ela tivesse tomado conhecimento deles. Como de costume, os padres foram, no máximo, transferidos de paróquia.

Pode-se se argumentar que pedófilos existem em todos os grupos de pessoas, o que incluem o dos padres.

Mas nenhuma entidade acoberta tanto os seus pedófilos como o Vaticano.
fonte :(www.genizahvirtual.com em 14/02/2010)
Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

graça e paaaaazzzz meu amado irmão em Cristo.
que palavra abençoadora é essa hein? que Deus continue a te inspirar mais e mais.
quando quiser visite meu blog(http://pastorriva.blogspot.com/) e se gostar seja um seguidor(MAIS UM CHEIO DE ESPERANÇA EM CRISTO JESUS).EU JÁ ESTOU SEGUINDO O SEU.
FICA NA PAZ.
BY, PR. RIVELINO.

Prezado colega Pr. Cícero,
essa luta nunca terá fim. A igreja romana sempre ocultou este pecado e já tem ações na justiça norte-americana no valor aproximado de R$ 1.000.000.000,00.
O pior que isso pode chegar até os nossos arraiais.
Seu blog possui conteúdo suficiente para ser luz brilhante aqui na blogfesra.
parabéns
Um abraço
Em Cristo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...